VivaDança nas estradas do Nordeste !

O festival bahiano VivaDança se junta ao festival brasiliense MID para trazer 5 atrações francesas. Algumas dessas peças serão apresentadas em seguida em Natal e/ou Fortaleza!

“A 12ª edição do VIVADANÇA é marcada mais uma vez pela diversidade e parceria. No momento atual do país, e do mundo, torna-se fundamental promover encontros através da arte. Unir, nesses encontros pessoas de outras culturas, amplia ainda mais nossa visão sobre questões comuns. O festival segue firme sendo ponto de energização para futuros desdobramentos e espaço de liberdade para as ricas diferenças da contemporaneidade”, reafirma a diretora, curadora e coreógrafa Cristina Castro.

A primeira ação da parceria com a França é a residência com o dançarino e coreógrafo franco-holandês Herman Diephuis, que selecionou através de workshop, em Salvador, 19 artistas do teatro, dança e de múltiplas linguagens. A residência terá resultado apresentado na programação do VIVADANÇA – no Teatro Vila, dia 26/04, às 20h, junto com outro trabalho do coreógrafo criado também em residência no Brasil em 2017: “Tremor and more”. Com a proposta de trabalhar a partir de imagens que estão inseridas na herança cultural e no imaginário coletivo, Diephuis conduz a investigação sobre como as representações do corpo – em sua presença de movimento, gestos e posturas - revelam questões sob a condição humana, estereótipos, códigos sociais e expressivos. Mais precisamente a forma como o corpo é reproduzido nas imagens, para encontrar movimento, presença, narrativa, estado físico, emocional e significado.
Dia 26/04, 20h no Teatro Vila
+ dia 4/05 em Fortaleza, às 20h no teatro São Luiz

JPEG

Essa parceria de difusão e formação para as artes e o público com a França inclui ainda oficinas e apresentações dos espetáculos:

“PARTITUUUR”, da coreógrafa Ivana Müller (I’M’ COMPANY/França) - um jogo performativo para crianças a partir de 7 anos de idade, em que não há espectadores e artistas no termo clássico da palavra. Os papéis dos participantes mudam constantemente. Todos participam da criação de uma pontuação única cada vez que o jogo está sendo executado. As questões de identidade, escolhas pessoais e coletivas, representação, engajamento e desejo são constantemente propostas através da brincadeira.
Dia 25/04, com sessões às 14h, 16h e 18h, no Cabaré dos Novos do Teatro Vila Velha.

PNG

“BLACK BELT”, com direção de Frank Micheletti e interpretação do dançarino moçambicano Idio Chichava (Kubilai Khan Investigations/França) lança um olhar para a África em movimento, para aquilo que vive lá e não o que é visto como uma visão fantástica, refutando ainda ideias preconcebidas da realidade. Dia 26/04, 19h, Teatro Molière - Aliança Francesa.
+ dia 4/05 em Fortaleza, às 19h no teatro São Luiz

JPEG

“BOOMERANG”, com direção de Bouba Landrille Tchouda (MALKA Compangnie). “Alimentado pelo gosto do desafio e do jogo, Bouba Landrille Tchouda lança oito bailarinos no palco e alia a sensualidade à energia e corpo, às vezes afiada, poética ou brincalhona, para provocar um diálogo dentro dessas forças móveis, bem como aliviar algumas das nossas fraquezas e contradições. O que o ser humano pode ter vergonha, mas também orgulhoso: colocar em situações de submissão de poder de dança, reinventar jogos de guerra, compondo ilusões que salvam vidas. Dia 26/04, 19h, Teatro Molière - Aliança Francesa.

"MUTIKO ALA NESKA", solo de Benoît Couchot (solos de Stuttgart)
Mais um ano celebramos a parceria do VIVADANÇA com o Internationales Solo-Tanz-Theater Festival, ou apenas Solos Stuttgart, como é conhecido. Esta mostra idealizada, dirigida e coordenada por Marcelo Santos entra em sua nona edição trazendo para o palco do Teatro Vila Velha cinco solistas, desta vez vindos da França, Itália, Eslovênia, Espanha e Congo. Esta é uma oportunidade única de o público baiano conhecer o trabalho dos solistas premiados na Alemanha nos últimos anos, além de fortalecer o cenário internacional de dança na Bahia. Para Marcelo, os solos deste ano chamam atenção para a questão do gênero, que tem sido bastante convocada ultimamente no universo da dança. O curador acredita que o diálogo trazido por estas performances à Bahia ressalta a importância do VIVADANÇA como espaço de intercâmbio artístico.
Dia 27/04, às 20h no Teatro Vila Velha
+ dia 4/05 em Natal, no Encontro de Dança Contemporânea

Programação completa em www.festivalvivadanca.com.{br}

publicado em 18/04/2018

Topo de página