Intercâmbio acadêmico entre o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Pernambuco e o Lycée Cité d’Iroise em Brest (França)

JPEG
JPEG

Na segunda-feira dia 16 de outubro de 2017, o Colégio de Aplicação da Universidade Federal de Pernambuco (CAp) organizou um café da manhã de boas-vindas para os correspondentes franceses do colégio Cité d’Iroise em Brest, que chegaram no dia anterior. A adida de cooperação para o francês, Cecilia Goloboff, presente no evento, parabenizou a organização deste intercâmbio acadêmico, que descreve como "exclusivo e grande sorte» para os alunos participantes.

A chegada dos 15 estudantes franceses repete a visita dos correspondentes brasileiros na França em janeiro de 2017.

O intercâmbio é uma iniciativa de Fernanda Puça França, professora de francês e coordenadora no Colégio de Aplicação, apoiada pelo Consulado Geral da França em Recife e pelo Instituto Francês no Brasil. Ele é o resultado de negociações de dois anos entre nossos serviços e a instituição. O colégio Cité d’Iroise em Brest e o professor de português Paul Branquinho se mostraram um parceiro ideal para realizar este intercambio.
Ambos concordam em descrever este intercambio como "uma experiência sem precedentes para os estudantes".

Muito mais do que um aprendizado linguístico, este intercambio abre novas perspectivas para eles graças à imersão numa cultura diferente. É um enriquecimento acadêmico e pessoal.

Edson Souza, professor de francês no CAP, fala de um "sonho tornado realidade". Ele explica: "receber franceses no CAP é muito importante porque é graças aos acordos com o Colégio Cité d’Iroise que vão nascer outras parcerias com outros estabelecimentos em outros países".
Ele enfatiza que os intercâmbios acadêmicos são importantes para os alunos porque estimulam o aprendizado das línguas estrangeiras. Além disso, Edson Souza insiste que aprender francês permite se abrir a Francofonia e, portanto, a várias possibilidades.

O serviço de cooperação linguística e educacional do consulado apoia desde o início (2013) o sistema bilíngüe e as atividades escolares e culturais deste ensino secundário público de elite no Nordeste: engenharia de formação para professores de francês, de disciplinas ditas não linguísticas (Ddnl) e para os estudantes, suporte para a preparação de certificações internacionais (DELF), presença de um leitor FLE permanentemente, organização de eventos culturais e dias informativos (Campus France), concurso de slam, entre outras atividades.

A estadia dos franceses em Recife terminou na sexta-feira dia 27 de outubro, com cerimônia de encerramento animada pelo reitor da Universidade Federal de Pernambuco, o Professor Anísio Brasileiro de Freitas Dourado.

JPEG
JPEG

publicado em 31/10/2017

Topo de página