Asssistentes de língua portuguesa na França : descubram os rostos deles

1. André Severo da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Recife (Pernambuco)

JPEG

Eu me candidatei no programa de assistente linguístico , porque eu senti a necessidade de ter uma experiênça de vida no país do qual eu aprendo e ensino a língua.
Desde o meu quarto periodo de estudos universitários, eu sonho em ir para a França como assistente e é por isso que eu comecei a me preparar. Comecei a dar aulas no centro de línguas da minha universidade para ter uma primeira experiência no ensino. Além disso, eu estava pegando informações com os meus colegas que já tinham ido para lá.
Outra coisa que eu não posso esquecer : o meu desejo de compartilhar a cultura do meu país com os alunos francófonos.
Para aprofundar o meu conhecimento sobre a francofonia eu também iniciei um projeto na Universidade para a divulgação da cultura francesa. Espero que a viagem vai ser uma grande experiência e que eu vou tirar o máximo desta oportunidade .

2. Risolandia Azevedo Silva da Universidade Estadual de Feira de Santana,Feira de Santana (Bahia)

JPEG

Estou muito feliz de me tornar assistente de português na França. Eu queria uma nova experiência na área de educação. Tenho certeza que o ensino do português na França me enriquecerá enormemente, porque eu vou ser exposta a um novo país, uma nova cultura, e eu redescobrirei minha língua materna como língua estrangeira. Eu vou levar um pouco do meu país, e especialmente da minha região, a Bahia para lá.
Terei um prazer grande em apresentar o Brasil para aqueles que não o conhecem e ter discussões com aqueles que já estão expostos a minha cultura. Esta experiência vai me dar uma abertura cultural e linguística, será um verdadeiro intercâmbio entre mim e os alunos. A língua e cultura me interessam, e eu acho que essas duas coisas devem ser consideradas em conjunto.
Então eu vou usar o contexto e o conhecimento do meus alunos para traçar um paralelo entre a França e o Brasil. É através disso também espero entender melhor o meu povo.

3. Marina Lauritzen Jácome da Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa (Paraíba)

JPEG

Ter a oportunidade de ser assistente de português representa para mim mais do que uma experiência de intercâmbio cultural. Este é um tempo de abertura ao mundo e asua diversidade . Ou seja , a chance de formar melhores cidadãos e ajudar
o aluno a compreender melhor a sua própria cultura e formação.Sendo uma pessoa entusiasta com a idéia de compartilhar conhecimento e aptidões , me sinto muito motivada em proporcionar mudanças positivas na vida escolar dos alunos a partir dos meus conhecimentos em português e sobre a cultura brasileira. Será um momento de aprendizagem valiosa.

4. Priscila Caroline de Oliveira Araújo, da Universidade Federal do Rio Grande Norte (UFRN), Natal (Rio Grande Norte)

JPEG

Foi uma grande alegria para mim ter recebido esta notícia maravilhosa que vai me permitir receber um treinamento ainda mais gratificante como assistente de língua portuguesa na França. Na verdade, não me candidatei só por causa do contato direto que essa temporada vai me permitir ter com a língua francesa , com a cultura francesa e suas sutilidades , meu objetivo é também ter mais experiência como professora da minha própria língua. Será uma grande oportunidade ter essa troca de conhecimento através da transmissão mútua das culturas e das línguas da maneira mais agradável possível.

publicado em 05/04/2016

Topo de página